sábado, 18 de dezembro de 2010

Lista de promessas para o ano novo:

Lélia Almeida.

Tenho uma proposta bem objetiva. Todos os anos faço uma lista para o ano novo, que varia muito pouco os seus itens, peço um amor decente, peço pra cuidar da minha saúde, pra me estressar menos, ganhar mais dinheiro, emagrecer, as mesmas bobagens de sempre. Afinal, somos, quase sempre, desinteressantes seres de repetição. Este ano decidi fazer diferente.
Porque em vez de uma lista de desejos, decidi me dar de presente de fim de ano um balanço, e fiquei estarrecida com tudo o que realizei: fiz cursos importantes, estudei muito, pedi demissão de um trabalho que não era mais compatível com as minhas convicções éticas, cuidei do meu filho, comecei uma prática espiritual que me aproximou de pessoas maravilhosas que se transformaram em amigas novas, o que sempre é uma bênção. Escrevi e publiquei muito e também por conta disto ganhei bons e novos amigos e ótimas alianças de trabalho. Terminei um romance e um livro de crônicas, viajei, namorei, fiz uma faxina em relações que não me satisfaziam mais, reencontrei velhos amigos e isto também foi maravilhoso. E fui muito protegida em momentos tão difíceis, tão duramente difíceis.
Enfim, a lista continua e é maior, bem maior do que esta, mas não vou cansá-los. Apenas sugiro que pensem nisto com carinho, invertam a ordem, uma reversão de expectativas pode ser uma dádiva, não somente pedir ou prometer, mas agradecer e celebrar. Porque talvez não seja uma boa idéia começar o ano com a imposição de algumas missões impossíveis e depois terminá-lo sem reconhecer o tanto que fomos fortes e grandes pelo simples fato de termos sobrevivido bravamente.
Invertam a lista e verão que o que pedimos era tão bobo perto de tudo o que realizamos, talvez esta seja uma maneira nova e mais interessante de começar o novo ciclo que se aproxima.
Que tal experimentar? Comigo funcionou às maravilhas!

6 comentários:

Sheyla Amaral disse...

Acabei de ler um e-mail com o assunto do post abaixo "Sexo Virtual". Ótimo. Uma espécie de desabafo depois de uma investida corajosa no tema. Esperarei pelo livro publicado.
Visite o blog do qual participo, será muito bem-vinda.
http://sexoecrimecialtda.blogspot.com/

Luiz disse...

Olá, eu recebi também o seu email, achei muito legal, apesar de ser uma mensagem não-requerida, o texto é bem escrito. Ficarei no aguardo do livro, tente publicá-lo por editoras sob demanda como a AgBooks.

Byers disse...

Olá Leila,

Recebi seu email não sei como, mas resolvi lê-lo por tratar-se de sexo, gosto do tema (quem não gosta) e me pareceu um estudo, uma reflexão, então me motivou mais ainda.

Bem, tudo que disse sobre os ritos do bate papo, assim como a sua mecânica peculiar são de fato assim mesmo, mas acho que elas se estabeleceram para demandar etapas, imagine pessoas desorientadas tendo que ser criativas, é mais fácil seguir protocolos, fazer uma pequena entrevista e dai partir para o que se esperava mesmo do "bolo de festa", meter o dedo mesmo no chantily.

Sem para tal alcançar a cereja...rs

Mas acho também que há um tanto de rancor nas suas palavras, parecia que queria que caisse em seu colo algo genial, agora lhe pergunto, tirado da onde?

O sexo é algo que não dá para digitalizar, muitas pessoas não se dão conta disso... a tal dinâmica do tira e põe como você mesma disse não pode ser posta em momentos, etapas, o texto, ele espera isso, acho que o sexo não é tão simples assim, seria enfadonho e provavelmente se fosse assim não estaríamos vivos para trocar este email.

Boa sorte "Bristol"

PS: se usou um sistema de email em massa, pode comparar este a um fetiche qualquer com vela ruim e luz mal projetada....

o que me faz pensar: no sexo virtual não há cenários para as personagens que de fato crie um ambiente.

Nicole Rodrigues disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nicole Rodrigues disse...

Que alívio encontrar uma sugestão como essa para o fim de ano. A obrigação de ser feliz na noite de natal e na virada do ano são sufocantes, mas não se comparam à imposição da lista de desejos e propósitos para o ano segunte. Isso sim é de lascar qualquer um. Vou fazer uma lista das coisas que fiz em 2010, seguindo as suas recomendações. Quem sabe assim eu me dê conta de que me multipliquei: cuidei de três blogs, do trabalho como tradutora, comecei a escrever um segundo livro, morei fora do país embaixo de muita neve, e ainda tive que arranjar tempo para manter o maridinho por perto (rsrsrs).

Beijos!

E feliz 2011!

Educps disse...

Eu comecei a fazer isso em 2008, pois sempre me deprimia com uma lista de metas exagerada sem ser cumprida na íntegra.
No final de 2009, foi muito gratificante, escrever todas as realizações sem me preocupar com as metas planejadas em si.
Esse ano, vou inovar. Não farei metas. Vou apenas manter o rítmo das coisas.
Feliz Natal!