domingo, 9 de outubro de 2011

Ele toma banho, eu pinto os olhos, a cafeteira apita, o cheiro do café anuncia que a vida não pára. Os beijos matutinos são apressados. (Lélia Almeida, in: Sublime, 2011)

2 comentários:

Anônimo disse...

Ausência de comentários nestes 'Sublime' deve ser pelo motivo que me pegou: maravilhamento silente, ainda que boquiaberto.

O amigo italiano.

Lélia Almeida. disse...

Amo você, meu amigo italiano.